SEU DISTRIBUIDOR
DE EQUIPAMENTOS
FOTOVOLTAICOS

X

CLIQUE E ENTRE JÁ
EM CONTATO CONOSCO!

11 2610-4004

atendimento@

11 98988-7666

VENDA EXCLUSIVA PARA REVENDA

VENDA EXCLUSIVA
PARA REVENDA

DISTRIBUIDOR OFICIAL DA GROWATT NO BRASIL

DISTRIBUIDOR OFICIAL
DA GROWATT NO BRASIL

PRIMEIRO SERVICE CENTER OFICIAL DA GROWATT NA AMÉRICA LATINA

PRIMEIRO SERVICE CENTER OFICIAL
DA GROWATT NA AMÉRICA LATINA

Os Ecossistemas Terrestres e Seu Papel na Redução de Dióxido de Carbono

14/05/2021

Os Ecossistemas Terrestres e Seu Papel na Redução de Dióxido de Carbono

Os ecossistemas terrestres têm um papel fundamental na atenuação dos efeitos da mudança climática. Quanto mais dióxido de carbono (CO2) as plantas absorvem durante a fotossíntese, que é seu principal processo de nutrição, menor a concentração de CO2 na atmosfera, responsável pelo aquecimento do planeta. Infelizmente, os cientistas acabam de observar um novo padrão no comportamento das plantas: conforme aumentam os níveis de CO2 da atmosfera, cerca de 86% dos ecossistemas terrestres no mundo todo têm se tornado progressivamente menos eficientes para fazer sua absorção.

Até há pouco, acreditávamos que, como o CO2 é o principal ingrediente necessário ao crescimento das plantas, altas concentrações causariam um aumento na fotossíntese e, consequentemente, um crescimento acentuado no reino vegetal: um fenômeno conhecido como CFE (CO2 Fertilization Effect, ou, Efeito de Fertilização por CO2). O CFE tem sido considerado um fator essencial na resposta da vegetação ao aumento de CO2 na atmosfera, além de um importante mecanismo para a remoção deste potente gás de efeito estufa. No entanto, as observações científicas estão mudando este entendimento.

Em um estudo publicado em dezembro de 2020 na revista Science, pesquisadores analisaram os melhores dados de longo prazo disponíveis de múltiplas origens, como de campo, satélite e modelos matemáticos, com a finalidade de entenderem melhor o efeito dos níveis elevados de CO2 sobre o CFE. Suas descobertas têm implicações sérias sobre o papel que podemos esperar das plantas na luta contra o aquecimento global, pois verificaram que, desde 1982, o Efeito de Fertilização por CO2 tem caído gradativamente de 21% para 12% a cada 100 partes por milhão de CO2 na atmosfera. Em outras palavras, os ecossistemas terrestres estão se tornando menos eficientes para absorver dióxido de carbono.

A preocupação dos cientistas é super válida, pois enquanto a abundância de CO2 não limitar seriamente o crescimento da vegetação, precisamos descobrir os efeitos da falta de água, nutrientes e luz solar sobre este mesmo processo. Os cientistas acreditam que a falta de umidade e de nutrientes tem potencializado a queda da capacidade de fotossíntese.

Agora o trabalho será desenvolver modelos mais confiáveis para corrigir, nas projeções de aquecimento global, o quanto podemos esperar de ajuda do próprio meio ambiente para absorver e eliminar o gás carbônico da atmosfera.

Enquanto a ciência trabalha para apontar caminhos, façamos a nossa parte e trabalhemos para intensificar a distribuição da energia solar por todo o País.

 

Fonte: Esprit Smith, NASA’s Jet Propulsion Laboratory, em climate.nasa.gov

Photos by Kumiko SHIMIZU, Clay Banks and Borna Bevanda on Unsplash

Voltar