SEU DISTRIBUIDOR
DE EQUIPAMENTOS
FOTOVOLTAICOS

X

CLIQUE E ENTRE JÁ
EM CONTATO CONOSCO!

11 2610-4004

atendimento@

11 98988-7666

VENDA EXCLUSIVA PARA REVENDA

VENDA EXCLUSIVA
PARA REVENDA

DISTRIBUIDOR OFICIAL DA GROWATT NO BRASIL

DISTRIBUIDOR OFICIAL
DA GROWATT NO BRASIL

PRIMEIRO SERVICE CENTER OFICIAL DA GROWATT NA AMÉRICA LATINA

PRIMEIRO SERVICE CENTER OFICIAL
DA GROWATT NA AMÉRICA LATINA

Planeta Terra Incrível: Poeira do Saara Alimenta a Amazônia

05/03/2021

Planeta Terra Incrível: Poeira do Saara Alimenta a Amazônia

Apesar de muitas pessoas ainda negarem a relação entre o aquecimento global decorrente da ação humana e as mudanças climáticas, trata-se de um fato irrefutável para cientistas do mundo todo. A humanidade ainda precisa reconhecer que qualquer intervenção no ecossistema pode afetar seriamente o globo terrestre.

Um exemplo da complexidade da mecânica que move o planeta é o fato de haver poeira do deserto do Saara espalhada por toda a Amazônia. Trata-se de uma quantidade significativa de poeira que viaja mais de dois mil quilômetros, conforme vídeo divulgado recentemente pela Agência Espacial Americana (Nasa).

Este fenômeno não é uma novidade e já era conhecido por muitos cientistas bem antes da coleta de dados pelo satélite Calipso, que ocorreu entre 2007 e 2013. Agora temos mais dados exatos sobre a relação entre o deserto e a floresta graças ao estudo liderado por Hongbin Yu, pesquisador da Universidade de Maryland (EUA), divulgado na revista científica Geophysical Research Letters.

O volume de poeira que cruza o Oceano Atlântico, proveniente principalmente de uma região conhecida como Depressão Bodele, localizada no país africano Chade, não é pequeno, estimado em cerca de 182 milhões de toneladas por ano. Do total, cerca de 27,7 milhões de toneladas caem na floresta e têm um papel importante para o bioma. De tudo o que a Amazônia recebe do Saara, 22.000 toneladas correspondem a fósforo, quantidade suficiente para suprir a necessidade de nutrientes que a floresta amazônica perde com as fortes chuvas e inundações na região.

Isso significa que todo o ecossistema amazônico depende da poeira do Saara para reabastecer suas reservas de nutrientes perdidos: prova de que estamos em um mundo pequeno com elementos altamente conectados.

Deste fenômeno incrível no Planeta Terra, fica para nós mais uma lição: devemos respeitar o meio ambiente e maximizar nossos esforços na direção de um planeta sustentável, com a adoção de fontes limpas de energia, como a solar fotovoltaica

Confira abaixo o vídeo da Nasa que ilustra e explica o fenômeno.

 

Fonte: Nasa

Voltar