SEU DISTRIBUIDOR
DE EQUIPAMENTOS
FOTOVOLTAICOS

X

CLIQUE E ENTRE JÁ
EM CONTATO CONOSCO!

11 2610-4004

atendimento@

11 98988-7666

VENDA EXCLUSIVA PARA REVENDA

VENDA EXCLUSIVA
PARA REVENDA

DISTRIBUIDOR OFICIAL DA GROWATT NO BRASIL

DISTRIBUIDOR OFICIAL
DA GROWATT NO BRASIL

PRIMEIRO SERVICE CENTER OFICIAL DA GROWATT NA AMÉRICA LATINA

PRIMEIRO SERVICE CENTER OFICIAL
DA GROWATT NA AMÉRICA LATINA

Já Imaginou um Monitor Cardíaco Alimentado por Energia Solar?

08/01/2021

Já Imaginou um Monitor Cardíaco Alimentado por Energia Solar?

A medicina em muito se beneficiaria se houvesse uma forma de aplicar dispositivos autoalimentados diretamente sobre a pele, tecidos e órgãos humanos. Poderíamos contar com sensores fisiológicos para o monitoramento em tempo real do coração ou do cérebro, por exemplo. Esta realidade parece ficção científica porque hoje enfrentamos inúmeras barreiras com as tecnologias de que dispomos, como o volume das baterias, quantidade insuficiente de energia e interferência da alimentação elétrica.

Uma equipe japonesa, no entanto, trouxe a ficção para a realidade e acaba de apresentar uma solução para o problema: um sistema de alta eficiência na fotoconversão (conversão de luz em eletricidade) das células solares de plástico, fabricadas por impressão sobre substratos flexíveis.

Sungjun Park e seus colegas geraram um sistema de ranhuras em nanoescala na superfície da célula solar, com o benefício adicional de capturar a luz de uma faixa de ângulos de incidência maior. Conseguiram uma alta taxa de potência por peso (11,46 watts por grama) e uma eficiência de fotoconversão (EFC) de 10,5%, aproximando-se do número mágico de 15%, que tornará as células fotovoltaicas orgânicas competitivas com suas homólogas de silício. A tecnologia é inviável para os grandes painéis solares convencionais, mas muito adequada para fontes solares pequenas.

Vale ressaltar que as células solares orgânicas ainda apresentam problemas quanto à durabilidade, com uma vida útil curta. Os novos protótipos apresentaram uma redução na fotoconversão de apenas 25% (de 9,82% para 7,33%) durante 900 ciclos – a boa notícia é que isso também supera as necessidades típicas de um aparelho de uso médico.

Para demonstrar uma aplicação prática, a equipe integrou um sensor às células solares em um substrato ultrafino (1 mm) para permitir a detecção de batimentos cardíacos e a gravação dos sinais de um eletrocardiograma. Os testes foram feitos diretamente no coração de animais de laboratório. O dispositivo funcionou bem em um nível de iluminação de 10.000 lux, equivalente à luz de um dia ensolarado, e apresentou menos ruído do que aparelhos similares conectados a uma bateria, presumivelmente graças à eliminação dos fios para a transmissão de eletricidade. Impressionante!

Este é um exemplo da contribuição da energia solar para um mundo mais inteligente e sustentável. Façamos a nossa parte para que a solar seja difundida e chegue a mais e mais pessoas!

 

Fonte:

SITE INOVAÇÃO TECNOLÓGICA. Monitor cardíaco alimentado por energia solar. 06/11/2018. Online. Disponível em www.inovacaotecnologica.com.br/noticias/noticia.php?artigo=monitor-cardiaco-alimentado-energia-solar. Capturado em 18/12/2020.

Photo by donald modeste on Unsplash

Voltar