SEU DISTRIBUIDOR
DE EQUIPAMENTOS
FOTOVOLTAICOS

X

CLIQUE E ENTRE JÁ
EM CONTATO CONOSCO!

11 2610-4004

atendimento@

11 98988-7666

VENDA EXCLUSIVA PARA REVENDA

VENDA EXCLUSIVA
PARA REVENDA

DISTRIBUIDOR OFICIAL DA GROWATT NO BRASIL

DISTRIBUIDOR OFICIAL
DA GROWATT NO BRASIL

PRIMEIRO SERVICE CENTER OFICIAL DA GROWATT NA AMÉRICA LATINA

PRIMEIRO SERVICE CENTER OFICIAL
DA GROWATT NA AMÉRICA LATINA

Cenários para o Futuro das Tecnologias de Baterias

19/02/2021

Cenários para o Futuro das Tecnologias de Baterias

O desenvolvimento do mercado de baterias guiará a expansão da energia solar no Brasil e no mundo. Seu papel na matriz energética é abrangente, com contribuições importantes tanto em frente como atrás do medidor:

  1. Quando o assunto é geração, sistemas de grande porte podem facilitar o despacho de grandes usinas renováveis, como solares e eólicas; absorver picos de geração e os transferir para momentos de alta carga; e, em combinação com sistemas fotovoltaicos, substituir geradores diesel em sistemas off-grid.
  2. Nas linhas de transmissão e distribuição, as baterias podem promover maior eficiência nas redes por meio de armazenamento em pontos estratégicos; melhorar a qualidade do suprimento de energia elétrica; e absorver flutuações de tensão ou de frequência, contribuindo para uma redução de quedas de energia.
  3. Para o consumidor individual, os sistemas de armazenamento podem permitir a gestão do consumo e da demanda contratada; servir como backup de energia; potencializar os benefícios da geração distribuída; e prestar serviços remunerados à rede.

As projeções de especialistas são animadoras. Estima-se que, entre 2020 e 2035, a demanda por baterias para mobilidade elétrica crescerá 19% ao ano: só este mercado representará mais de 70% da demanda total em 2035. Já a potência global ultrapassará 1.000 GW até 2040.

Com a alta procura por baterias, espera-se uma redução significativa no custo para outras aplicações, entre elas o mercado de aplicações estacionárias, no qual as baterias de fluxo são uma tecnologia promissora, mas ainda a ser aprimorada. A boa notícia é que o processo da queda dos preços já teve início. O preço das baterias de lítio, por exemplo, caiu em 89% desde 2010.

O futuro ainda é incerto e o prazo pela causa ambiental está apertado. É por isso que importantes players do setor energético têm investido em estudos aprofundados, como o recentemente publicado pela Greener em parceria com a New Charge, que fundamenta este artigo: Mercado de Armazenamento, Aplicações, Tecnologias e Análises Financeiras.

Segundo o estudo, a projeção mais provável é que o mercado de baterias será dominado por uma ou duas tecnologias âncora, possivelmente as baterias de lítio e de chumbo. Dificilmente haverá uma coexistência de várias tecnologias de baterias ou o surgimento de uma ou poucas novas killer technologies no curto ou médio prazo.

Em se tratando do setor elétrico brasileiro, as aplicações e benefícios atrás do medidor são inúmeros, como redução de consumo no horário de ponta, redução da demanda contratada e backup de energia. Quanto à geração distribuída sem injeção na rede, os sistemas de armazenamento para redução da injeção de energia na rede pode ser uma alternativa para usuários que tenham perdas elevadas na compensação dos créditos. Atualmente, a regulação da geração distribuída não viabiliza esse modelo mas, em cenários de redução da parcela compensável, essa modalidade pode se tornar atrativa.

Com certeza observaremos evoluções tecnológicas e regulatórias nos próximos meses e anos, com a expectativa de que a energia solar se torne cada vez mais viável e acessível.

 

Fonte: Greener

Technology photos created by chevanon and onlyyouqj - www.freepik.com

Voltar