X

CLIQUE E ENTRE JÁ
EM CONTATO CONOSCO!

11 2610-4004

atendimento@

11 98988-7666

VENDA EXCLUSIVA PARA REVENDA

VENDA EXCLUSIVA
PARA REVENDA

DISTRIBUIDOR OFICIAL DA GROWATT NO BRASIL

DISTRIBUIDOR OFICIAL
DA GROWATT NO BRASIL

PRIMEIRO SERVICE CENTER OFICIAL DA GROWATT NA AMÉRICA LATINA

PRIMEIRO SERVICE CENTER OFICIAL
DA GROWATT NA AMÉRICA LATINA

Precisamos de Um Milagre Energético

05/06/2020

Precisamos de Um Milagre Energético

O mundo ainda precisa evoluir em muitas questões e duas são especialmente urgentes: a pobreza e o meio ambiente. Em ambos os casos, os fatores críticos são a falta de tempo e os modelos existentes de geração de energia. Mais de 1 bilhão de pessoas, cerca de 18% da população mundial, ainda vive sem acesso à energia elétrica. A eletricidade que falta para aquecer suas casas, alimentar hospitais e fábricas, melhoraria suas vidas enormemente.

Uma grande porção do mundo fica totalmente no escuro à noite, o que pode ser visto nas fotos da África tiradas do espaço ao início e ao final desta matéria. Apesar do rápido desenvolvimento do continente africano nas últimas décadas, a prosperidade não chega a todos. Na África subsaariana, por exemplo, 7 em cada 10 pessoas não têm acesso à eletricidade. O problema também existe na Ásia: apenas na Índia, 300 milhões de pessoas vivem no escuro.

Como ajudar a combater a pobreza? Prover uma fonte de energia limpa e barata é um ótimo caminho, pois viabilizaria hospitais, escolas e maquinário agrícola. De posse de utilidades domésticas e com acesso fácil à informação, a subsistência daria lugar ao sonho de uma vida melhor e cheia de possibilidades.

Além de promover progresso, a eletricidade limpa permitiria reduzir a emissão de gases de efeito estufa. Cientistas afirmam que precisamos cortar em 80% as emissões de CO2 até 2050, zerando-a até o final do século. O aquecimento global é preocupante e certamente afetará você e sua família, mas afetará primeiro os mais pobres. Milhões de pessoas vivem da agricultura e as mudanças climáticas afetam seu trabalho diretamente. Quando a plantação dá errado, esses agricultores são alienados ainda mais de uma vida digna. Contraditoriamente, os mais afetados pela pobreza e o aquecimento global são aqueles que menos emitem gás carbônico.

E que tal traçarmos uma meta aparentemente mais realista para frear o aquecimento global, reduzindo as emissões em 50%? Infelizmente, isso não resolveria o problema, pois o CO2 permanece na atmosfera por décadas. Se zerarmos as emissões amanhã, ainda assim haverá aquecimento causado pelo que já foi emitido.

Como reduzir a zero bilhões de toneladas emitidas anualmente? Um entendimento matemático do problema pode ajudar: P x S x E x C = CO2, onde P é a população mundial, S são os serviços consumidos por cada indivíduo, E é a energia necessária para prover tais serviços e C é o dióxido de carbono necessário para produzir a energia em questão; a multiplicação desses fatores resulta no total de emissões (CO2).

A população (P) está em franco crescimento e chegará a 9 bilhões em 2050 – não dá para zerá-la. Os serviços, como comida, vestimenta, carros e TV, ainda precisam aumentar nos países pobres, então não dá para zerar o S. Na energia, há boas notícias, pois os equipamentos estão se tornando cada vez mais eficientes. Muita gente também já se engajou na mudança de estilo de vida para poluir menos, adotando bicicletas, por exemplo. Infelizmente, a eficiência energética não nos permite zerar o fator E da equação. Só nos resta trabalhar para zerar a variável C, ou seja, o carbono emitido para gerar cada unidade de energia.

Felizmente, já existem alternativas limpas aos combustíveis fósseis, como energia solar e eólica, que estão se tornando cada vez mais acessíveis. No entanto, ainda não temos toda a tecnologia necessária para suportar uma nova matriz energética, como baterias grandes o suficiente. Isso significa que ainda precisamos de um milagre energético. Não se trata de algo impossível, mas que está ao alcance da capacidade humana de inovar; afinal, já vimos milagres como o computador pessoal, a internet e a vacina para pólio. Infelizmente, o tempo não está a nosso favor e é necessário um grande contingente de cientistas focados no problema. A maioria das inovações falhará, mas gerarão aprendizado e nos impulsionarão na direção do acerto.

Já sabemos que os governos têm papel fundamental no incentivo à pesquisa e desenvolvimento e precisam ser conscientizados. Também é fundamental que mais e mais pessoas, cidadãos comuns, se debrucem sobre como fazer sua parte. O milagre está nas mãos de muitos!

Quanto a nós, do setor de energia fotovoltaica, não nos deixemos abater pelas dificuldades e sigamos confiantes fazendo a nossa parte na difusão da solar em todo o Brasil!

Abaixo, vídeo sobre pobreza e energia.

Confira uma explicação da equação elaborada por Bill Gates: https://www.youtube.com/watch?v=SpSMGxnpCmo&feature=emb_logo.

Uma prova da falta de foco pelos governos: Os americanos gastam mais em gasolina em uma semana do que o governo investe em pesquisa em energias renováveis no ano todo. Veja no vídeo: https://www.youtube.com/watch?v=qtm9B9Ww9RA&feature=emb_logo.

A visão de Bill Gates no TED Talks, com legendas em Português: https://www.youtube.com/watch?v=JaF-fq2Zn7I.

 

Fonte: Gates Notes

Foto principal: earthobservatory.nasa.gov

Escurecidas, inúmeras porções do planeta sem eletricidade.

Escurecidas, inúmeras porções do planeta sem eletricidade.

Menina estudando à luz de velas na Tanzânia, 2015.

Menina estudando à luz de velas na Tanzânia, 2015.

Fazendeiro afetado pela seca na Índia, 2014.

Fazendeiro afetado pela seca na Índia, 2014.

Voltar